domingo, 9 de novembro de 2014

Brincando


Estava sol mas chovia também
Passeava e olhava silenciosa
Prateado brilhava ao sol
Brincava na parte rochosa
Parecia nada lhe importar
Levantava-se, enrolava-se, batia
Queria comigo, talvez, brincar
Quando por vezes a escada subia
Enrolava... desenrolava...
Ora subia, ora descia
Anda cá, vem brincar
Parecia ele que dizia
Foi então que me aproximei
Fiquei a ver um bocadinho
A sorrir desci a escada
Lá fui molhar o pezinho.

Cristina

Cançao do Mar. Dulce Pontes.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Mergulho


Cansada...
Sorrir sempre, claro. 
Afinal a vida é assim mesmo
E mergulhar pode sair caro.
De janela aberta, cantei,
cantei o que me deu na gana.
Para longe, o horizonte olhei.
Raios! O cinzento era sacana.
Sem medos descalcei-me,
e a areia molhada senti.
Sem gaivotas, era só eu,
e feliz sorri.
O mar beijava o céu,
e com os meus pés,feliz, brincou.
Os pés ficaram molhados,
mas foi a alma quem se banhou.

Cristina

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Lindo!


video

Um pedacinho do mar


Eram lindas, deixadas por ali
vivas, foram outrora moradas
mas agora, vazias, sem vida
pelo mar eram banhadas.
Ali, na areia molhada
um aglomerado de conchas sem fim
que a areia escondia e o mar destapava
pareciam sorrir para mim.
Apanhei uma, apanhei outra
umas grandes, outras pequenas
caminhando, olhando, procurava
na concha da mão as guardava.
O mar com elas brincava
e eu só podia fantasiar
que na mão trazia para casa 
um pedacinho do mar.

Cristina